Ir para o conteúdo
    <li class="asset_articles"><a href="/search/assets?asset=articles"><span class="icon-menu-articles"></span><strong>Artigos</strong></a></li> <li class="asset_people"><a href="/search/assets?asset=people"><span class="icon-menu-people"></span><strong>Pessoas</strong></a></li> <li class="asset_enterprises"><a href="/search/assets?asset=enterprises"><span class="icon-menu-enterprise"></span><strong>Empreendimentos</strong></a></li> <li class="asset_communities"><a href="/search/assets?asset=communities"><span class="icon-menu-community"></span><strong>Comunidades</strong></a></li> <li class="asset_events"><a href="/search/assets?asset=events"><span class="icon-event"></span><strong>Eventos</strong></a></li>
ou

Thin logo

Debian Brasil

Divulgação

DebConf17

Latinoware 2016

Fotos no FISL17

Fotos na CPBR9

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

blog

7 de Dezembro de 2009, 0:00 , por Vicente Aguiar - | 2 pessoas seguindo este artigo.

Infográfico do Debian – Versão 1.0

22 de Abril de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Esta é a página para a versão 1.0. This is the page for version 1.0. Esta es la página para versión 1.0. Aceasta este pagina pentru versiunea 1.0. Português: Baseado na grande procura, eu criei esta página para o infográfico: http://claudiocomputing.wordpress.com/infografico-do-debian/ English: Based on high … Continuar lendo



FLISOL 2012

21 de Abril de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Entusiastas, curiosos, nerds, militantes, etc, não perdem oportunidades em conhecer novas ferramentas e cultura livre. O FLISOL é um dos eventos que tem este objetivo, reunir pessoas com interesses em conhecer e divulgar o conhecimento em torno do uso de software livre, filosofia e seus avanços; Costumo dizer que um dia de palestras e contato com a comunidade, vale por uma semana nas cadeiras da graduação. Exageros a parte e guardado as devidas proporções, no FLISOL não falta oportunidade em aumentar seu networking com pessoas legais da área de Software Livre, ver palestras técnicas sobre diversos assuntos e além disso, uma ótima oportunidade em fazer um upgrade no coração do seu computador pessoal, instalando sistemas operacionais ou simplesmente aplicativos para internet, editores e planilhas de produtividade de escritório, desenvolvimento, jogos, etc. 

 O que é o FLISOL: é um evento internacional, organizado por voluntários e ocorre de forma simultânea e descentralizada em diversas cidades da América Latina. Seu objetivo é promover o uso de software livre, apresentando sua filosofia, alcance, avanços e desenvolvimento ao público em geral. 

Como participar: Localize sua cidade e participe ajudando tanto com trabalho na organização ou simplesmente como observador. Os voluntários ficarão felizes com sua presença. 

Divulge:


Noticias Relacionadas:
http://softwarelivre.org/flisol
http://flisol.info/FLISOL2012/Brasil


Blogs, Sites e Perfis que apoiam o FLISOL
http://flisol.info/FLISOL2012/Brasil/BlogsSites


Referências: 
http://pt.wikipedia.org/wiki/FliSol



Modem 3G EDGE USB comprado na DealExtreme

14 de Abril de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Pessoal, vou pastar aqui um comentário (review) que estou enviando para http://dx.com sobre este produto:

http://dx.com/edge-u2-edge-usb-2-0-wireless-modem-adapter-edge-gprs-gsm-54921

Inicialmente a foto do modem USB:

 

Agora a minha avaliação:

Price Rating: 5 stars
Ease-of-use Rating: 4 stars
Build Quality Rating: 5 stars
Usefulness Rating: 5 stars

Title: Worked fine on Debian Squeeze (Linux)

Prós: Size and design. Worked on Linux, in Brazil, using TIM as telephone operator.

Cons: not yet.

Other Thoughts:
Worked fine on Debian Squeeze. You must follow the steps:

1. # apt-get install usb-modeswitch wvdial
2. Edit /etc/usb_modeswitch.conf and change from DisableSwitching=0 to
DisableSwitching=1.
3. Insert modem in USB port.
4. Mount and unmount the modem (internal CD-ROM emulator) to force a
switch from CD-ROM to modem.
5. # wvdialconf
6. Edit /etc/wvdial.conf
7. # wvdial
8. Be happy!

Bottomline:
Details:

--- CD-ROM emulator ---

> usb 3-1: New USB device found, idVendor=0471, idProduct=1210
> usb 3-1: New USB device strings: Mfr=1, Product=2, SerialNumber=3
[...]
> scsi 6:0:0:0: CD-ROM            Philips  Dev. 0 LUN 0     1.0  PQ: 0 ANSI: 0
[...]

--- Modem ---

> usb 3-1: New USB device found, idVendor=1dbc, idProduct=0005
> usb 3-1: New USB device strings: Mfr=1, Product=2, SerialNumber=3
> usb 3-1: Product: EDGE Modem
> usb 3-1: Manufacturer: Wisue Technology
> usb 3-1: SerialNumber: 000000-00-000000
> cdc_acm 3-1:1.0: ttyACM0: USB ACM device
> usbcore: registered new interface driver cdc_acm
> cdc_acm: USB Abstract Control Model driver for USB modems and ISDN adapters



INTERNET COPEL SERCOMTEL BEL-100

12 de Abril de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Em 2011, a Stampa, como uma decisão estratégica, unificou a parte de telecom, portando todos os números de telefonia fixa para a Sercomtel[1], que utiliza a infra estrutura de fibra ótica da Copel Telecom.








Fonte: Copel Telecom
[1] http://www.sercomtelfixa.com.br/



A113, "Easter Eggs"

7 de Abril de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

O Filme Toy Story é um filme de longa metragem, um dos primeiros da Pixar, totalmente feito em computação gráfica. É um dos meus favoritos. Perdi as contas das vezes que os vi. Por aqui, as crianças também preferem, por ser um desenho divertido e principalmente por trazer bastante conteúdo inteligente. Na última vez que vi o filme, notei que a Van da Mãe de Andy (o menino dono dos brinquedos), possui a placa A 113, ou A1-13. Fiquei bastante curioso com isso, e imaginei logo um "Easter Egg", um tipo de piada que programadores colocam em programas, ou neste caso, colocado no filme. Esta brincadeira inteligente faz parte de muitos filmes da PIXAR[1] e este número, A113, faz menção à sala dos estudantes de design, também usado por John Lasseter e Brad Bird. Esta brincadeira aparece em várias partes do filme Toy Story e também em muitos outros filmes da PIXAR[2] Veja algumas das imagens[3]:


Mais "Easter Eggs":

Referências:
[1]http://pt.wikipedia.org/wiki/Pixar
[2]http://en.wikipedia.org/wiki/A113#A113_appearances
[3]crédito das imagens: http://pixar.wikia.com/A113



udev: renaming an ethernet interface without reboot

7 de Abril de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

In English (para português, olhe abaixo)

To rename a network interface in Linux, switching from eth0 to eth1 and from eth1 to eth0, you should follow some steps.

1. Edit the /etc/udev/rules.d/70-persistent-net.rules file.

See bellow an example of the file:

# This file was automatically generated by the /lib/udev/write_net_rules
# program, run by the persistent-net-generator.rules rules file.
#
# You can modify it, as long as you keep each rule on a single
# line, and change only the value of the NAME= key.

# USB device 0x:0x (dm9601)
SUBSYSTEM=="net", ACTION=="add", DRIVERS=="?*", ATTR{address}=="00:e0:4c:53:44:58", ATTR{dev_id}=="0x0", ATTR{type}=="1", KERNEL=="eth*", NAME="eth0"

# USB device 0x:0x (rt73usb)
SUBSYSTEM=="net", ACTION=="add", DRIVERS=="?*", ATTR{address}=="00:1d:0f:df:59:c6", ATTR{dev_id}=="0x0", ATTR{type}=="1", KERNEL=="wlan*", NAME="wlan0"

# PCI device 0x10ec:0x8139 (8139too)
SUBSYSTEM=="net", ACTION=="add", DRIVERS=="?*", ATTR{address}=="00:08:54:6a:3a:cd", ATTR{dev_id}=="0x0", ATTR{type}=="1", KERNEL=="eth*", NAME="eth1"

 

2. Change eth0 and eth1 names at end of lines.

See bellow the final situation (showing the relevant parts only):

[...]
# USB device 0x:0x (dm9601)
SUBSYSTEM=="net", ACTION=="add", DRIVERS=="?*", ATTR{address}=="00:e0:4c:53:44:58", ATTR{dev_id}=="0x0", ATTR{type}=="1", KERNEL=="eth*", NAME="eth1"

[...]
# PCI device 0x10ec:0x8139 (8139too)
SUBSYSTEM=="net", ACTION=="add", DRIVERS=="?*", ATTR{address}=="00:08:54:6a:3a:cd", ATTR{dev_id}=="0x0", ATTR{type}=="1", KERNEL=="eth*", NAME="eth0"

 

3. Look at lines and search the kernel modules used by each network interface. We have dm9601 for eth1 and 8139too for eth0.

4. Remove and reload the kernel modules. You can use these commands:

# modprobe -r dm9601 8139too
# modprobe -a dm9601 8139too

 

5. When you load a kernel module, udev reads the associated config file and loads the rules.

See the results:

root@canopus:~# ifconfig
eth0      Link encap:Ethernet  Endereço de HW 00:08:54:6a:3a:cd  
          inet end.: 192.168.1.180  Bcast:192.168.1.255  Masc:255.255.255.0
          endereço inet6: fe80::208:54ff:fe6a:3acd/64 Escopo:Link
          UP BROADCASTRUNNING MULTICAST  MTU:1500  Métrica:1
          RX packets:994 errors:0 dropped:0 overruns:0 frame:0
          TX packets:1151 errors:0 dropped:0 overruns:0 carrier:0
          colisões:0 txqueuelen:1000 
          RX bytes:663937 (648.3 KiB)  TX bytes:290276 (283.4 KiB)
          IRQ:22 

eth1      Link encap:Ethernet  Endereço de HW 00:e0:4c:53:44:58  
          endereço inet6: fe80::2e0:4cff:fe53:4458/64 Escopo:Link
          UP BROADCASTMULTICAST  MTU:1500  Métrica:1
          RX packets:0 errors:0 dropped:0 overruns:0 frame:0
          TX packets:0 errors:0 dropped:0 overruns:0 carrier:0
          colisões:0 txqueuelen:1000 
          RX bytes:0 (0.0 B)  TX bytes:0 (0.0 B)

lo        Link encap:Loopback Local  
          inet end.: 127.0.0.1  Masc:255.0.0.0
          endereço inet6: ::1/128 Escopo:Máquina
          UP LOOPBACKRUNNING  MTU:16436  Métrica:1
          RX packets:26345 errors:0 dropped:0 overruns:0 frame:0
          TX packets:26345 errors:0 dropped:0 overruns:0 carrier:0
          colisões:0 txqueuelen:0 
          RX bytes:16608459 (15.8 MiB)  TX bytes:16608459 (15.8 MiB)

 

Hope that helps.

In Portuguese

Para renomear uma interface de rede no Linux, alterando de eth0 para eth1 e de eth1 para eth0, você deve serguir alguns passos.

1. Edite o arquivo /etc/udev/rules.d/70-persistent-net.rules file.

Veja abaixo um exemplo do arquivo:

# This file was automatically generated by the /lib/udev/write_net_rules
# program, run by the persistent-net-generator.rules rules file.
#
# You can modify it, as long as you keep each rule on a single
# line, and change only the value of the NAME= key.

# USB device 0x:0x (dm9601)
SUBSYSTEM=="net", ACTION=="add", DRIVERS=="?*", ATTR{address}=="00:e0:4c:53:44:58", ATTR{dev_id}=="0x0", ATTR{type}=="1", KERNEL=="eth*", NAME="eth0"

# USB device 0x:0x (rt73usb)
SUBSYSTEM=="net", ACTION=="add", DRIVERS=="?*", ATTR{address}=="00:1d:0f:df:59:c6", ATTR{dev_id}=="0x0", ATTR{type}=="1", KERNEL=="wlan*", NAME="wlan0"

# PCI device 0x10ec:0x8139 (8139too)
SUBSYSTEM=="net", ACTION=="add", DRIVERS=="?*", ATTR{address}=="00:08:54:6a:3a:cd", ATTR{dev_id}=="0x0", ATTR{type}=="1", KERNEL=="eth*", NAME="eth1"

 

2. Altere os nomes eth0 e eth1 no fim das linhas.

Veja abaixo a situação final (apenas as partes relevantes):

[...]
# USB device 0x:0x (dm9601)
SUBSYSTEM=="net", ACTION=="add", DRIVERS=="?*", ATTR{address}=="00:e0:4c:53:44:58", ATTR{dev_id}=="0x0", ATTR{type}=="1", KERNEL=="eth*", NAME="eth1"

[...]
# PCI device 0x10ec:0x8139 (8139too)
SUBSYSTEM=="net", ACTION=="add", DRIVERS=="?*", ATTR{address}=="00:08:54:6a:3a:cd", ATTR{dev_id}=="0x0", ATTR{type}=="1", KERNEL=="eth*", NAME="eth0"

 

3. Olhe as linhas e procure pelos módulos de kernel utilizados por cada interface de rede. No caso, temos dm9601 para eth1 e 8139too para eth0.

4. Remova e recarregue os módulos de kernel. Você poderá utilizar estes comandos:

# modprobe -r dm9601 8139too
# modprobe -a dm9601 8139too

 

5. Quando você carrega um módulo de kernel, o udev lê o arquivo de configuração relacionado e carrega as regras.

Veja os resultados:

root@canopus:~# ifconfig
eth0      Link encap:Ethernet  Endereço de HW 00:08:54:6a:3a:cd  
          inet end.: 192.168.1.180  Bcast:192.168.1.255  Masc:255.255.255.0
          endereço inet6: fe80::208:54ff:fe6a:3acd/64 Escopo:Link
          UP BROADCASTRUNNING MULTICAST  MTU:1500  Métrica:1
          RX packets:994 errors:0 dropped:0 overruns:0 frame:0
          TX packets:1151 errors:0 dropped:0 overruns:0 carrier:0
          colisões:0 txqueuelen:1000 
          RX bytes:663937 (648.3 KiB)  TX bytes:290276 (283.4 KiB)
          IRQ:22 

eth1      Link encap:Ethernet  Endereço de HW 00:e0:4c:53:44:58  
          endereço inet6: fe80::2e0:4cff:fe53:4458/64 Escopo:Link
          UP BROADCASTMULTICAST  MTU:1500  Métrica:1
          RX packets:0 errors:0 dropped:0 overruns:0 frame:0
          TX packets:0 errors:0 dropped:0 overruns:0 carrier:0
          colisões:0 txqueuelen:1000 
          RX bytes:0 (0.0 B)  TX bytes:0 (0.0 B)

lo        Link encap:Loopback Local  
          inet end.: 127.0.0.1  Masc:255.0.0.0
          endereço inet6: ::1/128 Escopo:Máquina
          UP LOOPBACKRUNNING  MTU:16436  Métrica:1
          RX packets:26345 errors:0 dropped:0 overruns:0 frame:0
          TX packets:26345 errors:0 dropped:0 overruns:0 carrier:0
          colisões:0 txqueuelen:0 
          RX bytes:16608459 (15.8 MiB)  TX bytes:16608459 (15.8 MiB)

 

Espero que isso ajude.



Hello "Planeta Debian Brasil "

4 de Abril de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda


Obrigado "Planeta Debian Brasil"; Fico feliz em fazer parte deste planeta e poder contribuir com a divulgação do melhor SO do Planeta :)



Conventional keyboard without numpad – do it yourself!

14 de Março de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Hello all,

The objective of this post is show as make a keyboard without a numpad from a conventional and complete computer keyboard. The original post was written in Brazilian Portuguese and is at http://eriberto.pro.br/blog/?p=1050. Though the post is in pt_BR, has several images showing all process. So you can understand the pictures and make your keyboard too!

We will strip the numpad using a hacksaw. You will need a keyboard with the control and the leds out of the area will be cutted off. A great example are the Dell keyboards, as can be viewed in the image bellow (click to enlarge). However, we have thousand of similar keyboards in the world.

keyboard to be cutted

If you have comments, doubts or ideas, please, write here in English. Use the reply area bellow.

Thanks for your international visit! :P

Enjoy!

 

 



Teclado ABNT2 convencional mas sem numpad – Eu fiz o meu!

14 de Março de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Observação importante, escrita em 15 de março de 2012: pessoal, está havendo uma certa dúvida sobre o porque desse teclado e não um compacto comercial. É porque são diferentes. Por favor, antes de tudo, leiam lá em baixo a minha resposta para o Marcos e entenderão. É uma das primeiras. Obrigado!

Adiantando o resultado final

Eis o meu tão sonhado teclado sem numpad:

A história

Há cerca de um ano, eu publiquei um post que, na verdade, pedia socorro. Por uma questão de conforto e pouca ocupação de espaço eu precisava de um teclado igual a um convencional mas sem a parte numérica. O referido post foi o Preciso de teclado similar ao convencional mas sem numpad. Esse post fez relativo sucesso. Não pelo número de comentários, mas pelo número de visitas que recebe até hoje.

Nunca encontrei o tão almejado teclado. Cheguei a escrever para uns 30 fabricantes, no mundo todo, pedindo que produzissem o teclado. Mas nada aconteceu. Na mesma época, tive a ideia de serrar um teclado mas tive um problema: ao desmontar um, descobri que a membrana interna não podia ser cortada, pois fazia parte de um conjunto. Uma opção seria dobrar por debaixo do teclado. Mas surgiu outro problema: o circuito de controle e de leds, que geralmente fica na parte direita, teria que ser dobrado para baixo do teclado e isso não daria certo. Desisti da cirurgia. E o tempo passou...

De repente, eu vi a luz...

Semana passada, quase um ano depois, andando pelo Supermercado Extra, não pude deixar de observar um teclado da marca Bright. Modelo 0014. Abaixo, uma foto dele:

Observe no topo da imagem que os leds e, consequentemente, o circuito de controle não ficam acima do numpad, como ocorre na maioria dos teclados. Eles ficam deslocados para a esquerda, um pouco acima da área que contém o Home, Delete, Page Up etc. Então, daria para serrar o numpad e dobrar a membrana com facilidade. Não pensei duas vezes. Comprei o teclado.

Algumas características do 0014:

  • USB.
  • ABNT2.
  • Um pouco duro, mas funciona bem. Estou utilizando há cerca de uma semana.
  • Convencional.
  • Barato. Ótimo para experiências.
  • Fácil de ser encontrado. Alguns locais: lojas do Extra (loja mesmo, não o site), Kalunga, microoffice, inecel, outros (procure nas imagens do Google).
  • Site do fabricante: http://www.bright.com.br.

Agora, uma foto da etiqueta que pode ser encontrada no fundo do teclado:

Serrando, colando, construindo...

Ao chegar em casa, retirei todos os parafusos e desmontei o teclado. Agora, vou começar a narrar em fotos todo o procedimento. A ideia é cortar um pouco para dentro do numpad para não danificar a área de controle (que contém os leds), exatamente na linha vermelha mostrada abaixo:

Agora, veja o passo a passo. Se precisar, clique nas figuras para ampliar.

(1) Ao desmontar o teclado, remova com cuidado a borracha de press&#xe3;o. &#xc9; ela quem une os contatos das membranas quando o teclado est&#xe1; parafusado. (2) A placa de circuito impresso apresentava sujeira. Ent&#xe3;o, limpei com &#xe1;lcool isoprop&#xed;lico. Mas este passo &#xe9; dispens&#xe1;vel. Neste ponto o teclado j&#xe1; se encontra tamb&#xe9;m sem as borrachas brancas de contato existente em cada tecla. Elas j&#xe1; est&#xe3;o guardadas. (3) Com uma serra em arco, cortamos lentamente exatamente no ponto mostrado em figura anterior (linha vermelha). (4) Aqui est&#xe1; parte de um sonho antigo realizado. :-D (5) A seguir, encaixamos a tampa traseira no teclado para podermos cerrar a mesma no local exato. (6) Aqui, a tampa traseira cerrada. (7) Com o teclado apoiado para que as teclas abaixem, recolocamos a placa de circuito (pe&#xe7;a verde acima e &#xe0; esquerda) e come&#xe7;amos a repor as borrachas brancas de cada tecla (j&#xe1; h&#xe1; algumas perto da placa de circuito). (8) Aqui o teclado, ainda apoiado, j&#xe1; com as borrachas brancas das teclas, a membrana e com a borracha branca de contato que a prende sobre a placa de circuito. (9) Agora, a tampa traseira j&#xe1; est&#xe1; parafusada. Parte da membrana est&#xe1; para fora do teclado. (10) Observe que a membrana do teclado possui camadas. Essas camadas, quando encostam, por press&#xe3;o das teclas, enviam os caracteres para o computador. (11) Assim, o pr&#xf3;ximo passo ser&#xe1; isolar as camadas que ser&#xe3;o inutilizadas. Use fita adesiva para isso (fita lacre). Bastar&#xe1; uma camada de fita entre as camadas da membrana. (12) As camadas j&#xe1; isoladas. (13) Agora, dobre a membrana e, com a mesma fita adesiva, prenda-a na tampa traseira do teclado. (14) O teclado j&#xe1; tem condi&#xe7;&#xe3;o de uso. Se desejar, clique na foto para ver. Vamos agora ao acabamento e &#xe0; perfumaria. (15) Do peda&#xe7;o que sobrou da tampa traseira, corte em volta do "pezinho" de apoio. Utilize o serra em arco para isso. (16) Este &#xe9; o resultado. Temos o pezinho e um pequeno peda&#xe7;o de encaixe. (17) Coloque o pezinho sobre a tampa traseira do teclado, sobre a fita, bem perto do local onde termina a membrana e fa&#xe7;a a marca&#xe7;&#xe3;o da posi&#xe7;&#xe3;o. O pezinho ser&#xe1; colocado nesse ponto. (18) Com a serra, fa&#xe7;a dois cortes verticais, um sobre cada marca&#xe7;&#xe3;o. (19) Agora, com um estilete e muito cuidado, v&#xe1; passando v&#xe1;rias vezes a l&#xe2;mina nas laterais existentes entre as marca&#xe7;&#xf5;es. CUIDADO! A membrana est&#xe1; logo abaixo e se voc&#xea; a ferir, todo o trabalho estar&#xe1; perdido. Fa&#xe7;a com calma e mantenha a l&#xe2;mina na horizontal (n&#xe3;o a incline para baixo). (20) Aqui, a abertura pronta para receber o pezinho. (21) Cole o pezinho com Super Bonder. Isso dar&#xe1; a fixa&#xe7;&#xe3;o inicial. A seguir, lixe ou desbaste com o estilete o novo pezinho e teste em uma mesa. Fa&#xe7;a isso at&#xe9; o teclado ficar bem apoiado (sem ficar em falso). (22) Aqui, o teclado j&#xe1; apoiado. Clique na foto at&#xe9; v&#xea;-la totalmente ampliada, com os pezinhos. (23) Agora, com cola quente, tape os buraquinhos do pezinho. Isso ir&#xe1; fix&#xe1;-lo ainda melhor. Aproveite e tape tamb&#xe9;m todo o buraco lateral do teclado. Cuidado para n&#xe3;o encostrar o bico quente da pistola na membrana. Isso ir&#xe1; danific&#xe1;-la. (24) Aqui, como ficou a lateral depois da cola quente. Se desejar, cubra com fita isolante preta. Ou, se quiser perfei&#xe7;&#xe3;o, lixe a cola, com muito cuidado para n&#xe3;o atingir a membrana, e pinte com tinta spray preta. (25) No fim, como a membrana ficou por baixo e com fita adesiva, achei que o teclado ficou muito escorregadio sobre a mesa. Ent&#xe3;o, coloquei tr&#xea;s pezinhos de borracha adesiva. Isso voc&#xea; compra em qualquer loja de ferragem. Eu tinha uns que comprei na Leroy Merlin. Vem um monte numa embalagem pequena.

O teclado Dell

No dia seguinte, depois de fabricado o meu teclado, fui a um outro mercado (Atacadão) e, observando os computadores dos caixas, notei que existem teclados Dell com o mesmo formato. É bem provável que o Bright seja uma cópia. Veja:

Bem, esse não é ABNT2 e a Dell não vende teclados separados de computadores no Brasil. Mas no Mercado Livre está cheio de teclados Dell  (e ABNT2). Custam de R$ 13,00 a R$ 30,00. Já comprei o meu e estou esperando chegar para fazer a experiência. Ele deve ser mais suave. Fica a dica!

Ah, existem outros teclados com esse layout. Procurando por keyboard nas imagens do Google, encontrei um Genius. Na verdade, agora eu quero um com teclas iluminadas. Que tal me ajudar a encontrar?

Este post deve gerar muitas ideias em muitas pessoas. Então, não exitem em escrever os seus comentários logo abaixo.

Espero que aproveitem este post.

[]s

Atualização em 25 mai. 2012

Mais uma opção de teclado para corte: http://www.dealextreme.com/p/mcsaite-usb-wired-105-key-keyboard-black-102cm-cable-111573.



Promoção relâmpago! Pegue aqui o seu saquinho de IPs. Válido somente para este século.

1 de Março de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Segundo fontes, uma delas aqui, o Planeta Terra chegou a 7 bilhões de habitantes no fim de 2011.

IPv4

Vamos falar de endereços IP. O endereço IPv4 é composto por 4 bytes ou 4 octetos ou 32 bits (é tudo a mesma coisa). Então, raciocinando em bytes, a grosso modo, cada octeto pode ir de 0 a 255, o que nos dá 256 possibilidades. São 4 octetos, o que nos dá 256^4, num total de 4.294.967.296 endereços.

IPv6

Agora vem o IPv6. Ele é composto por 16 bytes ou 8 grupos de 16 bits ou 128 bits. Raciocinando em bytes cada grupo pode ir de 0 a 65535, o que nos dá 65.536 possibilidades. São 8 grupos, o que nos dá 65.536^8, num total aproximado de 3,4 x 10^38 endereços (3,4 undecilões de endereços).

Por habitante da Terra

IPv4 = 256^4 / 7.000.000.000 =~ 0,6 IPs.

IPv6 = 65.536^8 / 7.000.000.000 =~ 4.9 x 10^28 IPs.

Mas será que usarei tudo isso?

Tudo não, penso. Mas muitos. Com certeza, em pouco tempo, talvez 10 anos, tudo terá IP. A geladeira da sua casa, por exemplo, será microprocessada, rodando um sistema operacional, atualizando os preços dos produtos existentes dentro dela pela Internet. E o seu relógio de pulso comprado por R$ 20,00 no camelô? Ele também vai atualizar data e hora, no meio da rua, pela Internet. É fato que você usará vários IPs em casa, no carro etc.

O futuro...

Por mais absurdo que possa parecer, uma hora os endereços IPv6 vão acabar. Então, o IPv6 vai acabar, assim como está ocorrendo com o idoso IPv4.

Pense...